Dez benefícios da cúrcuma e da curcumina à Saúde comprovados por estudos.

A cúrcuma, uma raiz da família do gengibre, é possivelmente uma das substâncias da Natureza mais benéficas para a Saúde humana. Diversos estudos de alta qualidade mostram que ela oferece resultados importantes para corpo e cérebro. Abaixo você verá os dez benefícios à saúde da cúrcuma comprovados por evidências.

A Cúrcuma Contém Compostos Bioativos com Potentes Propriedades Medicinais

A cúrcuma é a especiaria que dá ao curry a cor amarela. Tem sido utilizada na Índia há milhares de anos como um tempero e também como erva medicinal.

Recentemente, a ciência começou a apoiar o que os indianos já sabiam há muito tempo… ela realmente contém compostos com propriedades medicinais (1). Estes compostos são chamados de curcuminoides, dentre os quais o mais importante é a curcumina.

A curcumina é o ingrediente ativo principal da cúrcuma. Ela tem efeitos anti-inflamatórios e é um antioxidante muito forte. No entanto, o teor de curcumina na cúrcuma não é tão alto… é cerca de 3% do peso da cúrcuma (2).

A maioria dos estudos sobre esta erva utiliza extratos de cúrcuma que contêm em sua grande maioria a curcumina, com dosagens que variam entre 400mg a 1 grama por dia. Seria bastante difícil atingir estes níveis utilizando apenas a especiaria cúrcuma sobre seus alimentos. Portanto, se você pretende obter os efeitos completos, então o ideal é tomar um extrato que contenha quantidades significativas de curcumina.

A curcumina pura não é bem absorvida pela corrente sanguínea. Pesquisadores perceberam que para contornar esta dificuldade, basta consumi-la juntamente com pimenta preta, que contém piperina… uma substância natural que intensifica a absorção da curcumina em até 2000% (3). Será coincidência que os dois (cúrcuma e pimenta negra) sempre estiveram associados no curry e culinária indiana?

Quando há a associação de curcumina e piperina, a dosagem diária ideal para prevenção e manutenção da Saúde é de 500mg de Curcumina + 100mg de Piperina. A curcumina também é lipossolúvel, então pode ser uma boa ideia ingeri-la com uma refeição que inclua gorduras.

Resumindo: A cúrcuma contém curcumina, uma substância com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes potentes. A maior parte dos estudos utilizou os extratos de cúrcuma que são padronizados para incluir grandes quantidades de curcumina.

A Curcumina é um Composto Anti-inflamatório Natural

A inflamação é um recurso do organismo para se equilibrar. Ela ajuda o corpo a combater os invasores e também desempenha um papel no reparo dos danos. Sem a inflamação, patógenos como as bactérias poderiam facilmente dominar nosso corpo e nos matar.

Embora a inflamação aguda (de curto prazo) seja benéfica, ela pode se tornar um grande problema quando é crônica (de longo prazo) e se dissemina de modo inapropriado pelos tecidos do corpo.

Acredita-se que a inflamação crônica e de baixo nível desempenhe um papel importante em quase toda doença ocidental crônica. Isto inclui cardiopatia, câncer, síndrome metabólica, mal de Alzheimer e várias doenças degenerativas (456).

Portanto, qualquer coisa que ajude a combater a inflamação crônica é de importância potencial na prevenção e até mesmo no tratamento destas doenças.

Os estudos demonstram que a curcumina tem forte efeito anti-inflamatório. Ela é tão poderosa que se compara à eficácia de algumas drogas anti-inflamatórias (7). A curcumina na verdade alveja múltiplas etapas na via inflamatória, em nível molecular.

A curcumina bloqueia o NF-kB, uma molécula que percorre o núcleo das células e aciona os genes relacionados à inflamação. Acredita-se que o NF-kB é um marcador relevante associado à diversas doenças crônicas (89).

Mais estudos que comprovam que a curcumina é uma substância bioativa importante para combater a inflamação em nível molecular : 101112.

Em vários estudos, sua potência foi comparada favoravelmente às drogas anti-inflamatórias farmacêuticas… sem os efeitos colaterais (1314).

Resumindo: A inflamação crônica é conhecida por contribuir com muitas doenças ocidentais comuns. A curcumina pode inibir muitas moléculas conhecidas por desempenhar um papel importante na inflamação.

curcumina-1

A Curcumina Aumenta Drasticamente a Capacidade Antioxidante do Corpo

O dano oxidativo é um dos mecanismos por trás do envelhecimento e de muitas doenças. Ele envolve os radicais livres, que são moléculas altamente reativas com elétrons não pareados. Os radicais livres tendem a reagir com importantes substâncias orgânicas tais como os ácidos graxos, as proteínas ou o DNA.

A principal razão pela qual os antioxidantes são tão benéficos é que eles protegem o corpo contra os radicais livres. Acontece que a curcumina é um potente antioxidante que pode neutralizar os radicais livres devido à sua estrutura química (1516). A curcumina também estimula a atividade das enzimas antioxidantes do corpo (1718, 19).

Desse modo, a curcumina entrega um efeito duplo contra os radicais livres. Ela os bloqueia diretamente, e então estimula os mecanismos antioxidantes do próprio corpo.

Resumindo: A curcumina tem potentes efeitos antioxidantes. Ela neutraliza os radicais livres por, e na sequência estimula as enzimas antioxidantes do próprio corpo.

A Curcumina Estimula o Fator Neurotrófico, Ligado à Função Aprimorada do Cérebro e a um Risco mais Baixo de Doenças Cerebrais

No passado, acreditava-se que os neurônios não pudessem se dividir e multiplicar após a primeira infância. Hoje constatou-se que isto ocorre de fato. Os neurônios podem formar novas conexões, mas em determinadas áreas do cérebro, podem se multiplicar e aumentar em número.

Um dos condutores principais deste processo é o Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro (BDNF em inglês), que é um tipo de hormônio do crescimento que opera no cérebro (20).

Muitos distúrbios cerebrais comuns foram ligados a níveis reduzidos deste hormônio. Isto inclui a depressão e o mal de Alzheimer (2122).

Curiosamente, a curcumina pode aumentar os níveis de BDNF no cérebro (2324). Ao assim fazê-lo, pode ser eficaz em atrasar e até mesmo reverter muitas doenças cerebrais e decréscimos relacionados a idade na função cerebral (25).

Também há a possibilidade de que ela possa aprimorar a memória e tornar a pessoa mais esperta. Isto faz sentido, dados os efeitos sobre os níveis de BDNF, mas precisa definitivamente ser testado em ensaio controlado por humanos (26).

Resumindo: A curcumina estimula os níveis do hormônio BDNF, o qual aumenta o crescimento de novos neurônios e combate vários processos degenerativos no cérebro.

A Curcumina Pode Diminuir o Risco de Doença Cardíaca

A cardiopatia é a doença que mais mata no mundo (27). Ela foi estudada por muitas décadas e os pesquisadores descobriram o porquê de ela ocorrer. Acontece que a cardiopatia é incrivelmente complicada e há várias coisas que contribuem para isso.

A curcumina pode ajudar a reverter muitas etapas no processo da cardiopatia (28). Talvez o benefício principal da curcumina quando se trata de cardiopatia seja o aprimoramento da função do endotélio, que é o revestimento dos vasos sanguíneos. É bem conhecido que a disfunção endotelial é um condutor principal da doença cardíaca e envolve a incapacidade do endotélio de regular a pressão sanguínea, a coagulação do sangue e vários outros fatores (29).

Vários estudos sugerem que a curcumina leva a melhorias na função endotelial. Um estudo mostra que ela é tão eficaz quanto a prática de atividade física, e outro mostra que ela funciona tão bem quanto a droga Atorvastatina (3031).

Mas a curcumina também reduz a inflamação e a oxidação (como discutido acima), que também é importante na cardiopatia.

Em um estudo, 121 pacientes que fizeram cirurgia de revascularização miocárdica foram randomizados para receber tanto placebo quanto 4 gramas de curcumina por dia, alguns dias antes e depois da cirurgia. O grupo da curcumina teve 65% de redução do risco de sofrer um ataque cardíaco no hospital (32).

Resumindo: A curcumina tem efeitos benéficos sobre diversos fatores conhecidos por desempenhar um papel na cardiopatia. Ela aprimora a função do endotélio e é um potente agente anti-inflamatório e antioxidante.

A Cúrcuma Pode Ajudar a Prevenir (e Talvez Até Mesmo Tratar) o Câncer

O câncer é uma doença terrível, caracterizada pelo crescimento descontrolado de células.

Há muitas formas diferentes de câncer, mas elas têm muitos fatores em comum, alguns dos quais parecem ser afetadas pela suplementação de curcumina (33).

Os pesquisadores têm estudado a curcumina como uma erva benéfica no tratamento do câncer. Ela pode afetar o crescimento, desenvolvimento e disseminação do câncer em nível molecular (34).

Estudos mostram que ela pode reduzir a angiogênese (o crescimento de novos vasos sanguíneos nos tumores), a metástase (a disseminação do câncer), bem como contribuir para a morte das células cancerosas (35).

Múltiplos estudos mostram que a curcumina pode reduzir o crescimento das células cancerosas em laboratório e inibir o crescimento de tumores em testes com animais (3637).

A afirmação de que a curcumina em doses elevadas (preferivelmente com um intensificador de absorção como a pimenta) pode ajudar a tratar o câncer em seres humanos ainda precisa ser testada mais adequadamente.

No entanto, há alguma evidência de que ela possa ajudar a prevenir a ocorrência do câncer, especialmente os cânceres do sistema digestório (como o câncer colorretal). Em um estudo com 44 homens com lesões no cólon que algumas vezes se tornaram cancerosas, 4 gramas de curcumina por dia por 30 dias reduziram o número de lesões cancerosas em 40% (38).

Talvez algum dia a curcumina seja utilizada junto ao tratamento convencional do câncer pelos institutos oncológicos comuns. Até lá, você pode desde já somar este composto natural em seu dia a dia para colher seus benefícios ausentes de efeitos colaterais.

Resumindo: A curcumina produz diversas mudanças em nível molecular que podem ajudar na prevenção e talvez até mesmo no tratamento do câncer.

curcuma2

A Curcumina Pode Ser Utilizada na Prevenção e no Tratamento do Mal de Alzheimer

O mal de Alzheimer é a doença neurodegenerativa mais comum no mundo e é a causa principal da demência. Infelizmente, ainda não há nenhum tratamento disponível para este mal. Portanto, a prevenção é de suma importância.

Há boas notícias no horizonte, uma vez que a curcumina tem a propriedade de cruzar a barreira hematoencefálica (39). Sabe-se que a inflamação e o dano oxidativo desempenham importante papel no mal de Alzheimer; como já sabemos, a curcumina apresenta efeitos benéficos sobre ambos (40).

Um dos aspectos-chave do mal de Alzheimer é um acúmulo de proteínas entrelaçadas chamadas de placas amiloides. Estudos mostram que a curcumina pode ajudar a desobstruir essas placas (41). O argumento de que a curcumina pode realmente desacelerar ou até mesmo reverter a progressão do mal de Alzheimer ainda precisa ser estudado adequadamente.

Resumindo: A curcumina pode cruzar a barreira hematoencefálica e foi mostrado que leva a inúmeras melhorias no processo patológico do mal de Alzheimer.

Pacientes Artríticos Respondem Muito Bem à Suplementação com Curcumina

A artrite é um problema comum nos países ocidentais. Há diferentes tipos, mas a maioria inclui algum tipo de inflamação nas juntas. Dado que a curcumina é um poderoso anti-inflamatório, faz sentido que ela possa ajudar com a artrite. Inúmeros estudos mostram que isto pode ser verdadeiro.

Em um estudo com pacientes portadores de artrite reumatoide, a curcumina mostrou mesmo ser mais eficaz que uma droga anti-inflamatória (42). Diversos outros estudos observaram os efeitos da curcumina sobre a artrite e verificaram melhorias sobre vários sintomas (4344).

Resumindo: A artrite é uma doença comum caracterizada por inflamação articular. Muitos estudos mostram que a curcumina pode ajudar a tratar os sintomas da artrite e é, em alguns casos, mais eficaz que as drogas anti-inflamatórias.

Estudos Mostram que a Curcumina Tem Benefícios Incríveis sobre a Depressão

A curcumina se mostra promissora no tratamento da depressão. Num estudo controlado, 60 pacientes foram randomizados em três grupos (45). Um grupo tomou Prozac, outro grupo tomou um grama de curcumina e o terceiro grupo tomou Prozac e curcumina.

Após seis semanas, a curcumina tinha levado a melhorias que foram similares ao Prozac. O grupo que tomou Prozac e curcumina se sentiu melhor. De acordo com este (pequeno) estudo, a curcumina é eficaz como antidepressivo.

A depressão também está ligada a níveis reduzidos do fator neurotrófico derivado do cérebro e a um encolhimento do hipocampo, uma área do cérebro que desempenha um papel no aprendizado e na memória.

A curcumina eleva os níveis de BNDF, revertendo potencialmente algumas destas alterações (46).

Existe também alguma evidência de que a curcumina eleve os níveis dos neurotransmissores cerebrais serotonina e dopamina (4748).

Resumindo: Um estudo com 60 pacientes depressivos mostrou que a curcumina foi tão eficaz quanto o Prozac no alívio dos sintomas da depressão.

A Curcumina Pode Ajudar a Retardar o Envelhecimento e a Combater as Doenças Crônicas Relacionadas à Idade

Se a curcumina pode realmente ajudar na prevenção da cardiopatia, do câncer e do mal de Alzheimer… então isto deveria trazer benefícios óbvios com relação à longevidade.

Por esta razão, a curcumina pode se tornar muito popular como suplemento anti-idade (49). Mas dado que a oxidação e a inflamação são tidas por desempenhar um papel no envelhecimento, a curcumina pode ter efeitos que vão além da simples prevenção de doenças (50).

 

Por Kris Gunnars, BSc, Janeiro de 2016

Tradução: Taís Silva Monteiro

71 replies on “Dez benefícios da cúrcuma e da curcumina à Saúde comprovados por estudos.

  • Eduardo

    Ótimo artigo, só um trecho que ficou confuso:

    “A curcumina bloqueia o NF-kB, uma molécula que percorre o núcleo das células e aciona os genes relacionados à inflamação. Acredita-se que o NF-kB desempenhe um papel importante sobre muitas doenças crônicas (8, 9).”

    Pelo meu entendimento desse trecho, a molécula NF-kB tem efeitos benéficos:

    “…Acredita-se que o NF-kB desempenhe um papel importante sobre muitas doenças crônicas”

    Mas se a curcumina bloqueia essa molécula… é algo bom ou ruim?

    Abs

    Responder
    • Edison Wolter

      Acho que você leu e redigiu o texto de forma incorreta ou ele foi corrigido posteriormente pelo blog:

      “A curcumina bloqueia o NF-kB, uma molécula que percorre o núcleo das células e aciona os genes relacionados à inflamação. Acredita-se que o NF-kB é um marcador relevante associado à diversas doenças crônicas (8, 9).”

      Responder
    • Álvaro

      Lembrando que “desempenhar um papel importante” não é algo necessariamente positivo. Ex.: um pai violento pode ter desempenhado um papel importante no trauma desenvolvido por uma criança.

      Visto dessa forma, embora possa suscitar alguma dúvida, o texto em sua forma original não me parece errado.

      Responder
  • Prem Lila

    Ola Flavio

    Gostei muito desse artigo sobre a curcumina.

    Colhi recentemete 5 kgs de curcuma que plantei em casa .
    Vc tem ideia ou a receita de como posso prepara-la ?

    Pensei em secar no forno e triturar, mas nao sei se perderia as propriedades ?!!!

    Responder
  • Sat Anand Kaur

    Gratidão por compartilhar essas pesquisas!!
    Cúrcuma é uma dos ingredientes principais da dieta do kundalini yogue (junto com alho, cebola e gengibre). A pimenta preta também é muito utilizada, mas não sabia da importância dela junto à curcumina.

    Responder
  • JBC

    Ótimo artigo, muito obrigada. Passei para minha família toda. Ótima iniciativa também de incluir portfolio de produto. Apenas decepcionada pois o preço veio muito acima das expectativas 🙁

    Responder
  • Valéria

    Eu gostei muito do artigo. Já tomo cúrcuma a alguns anos porque tenho caso de mal de Alzheimer na família. Agora junto com a pimenta não sabia. Vou mandar colocar a pimenta na próxima manipulação. Obrigada.

    Responder
  • janaina

    quanto deveria-se consumir para atingir todos esses beneficios…

    existe capsulas, ou apenas o pó, em tempero…
    sendo em pó, que quantidade consumir…

    Responder
  • Marisa

    Olá Flávio! sempre de olho no que você fala, porém eu me pergunto, todos estes benefícios somente através do extrato? pois lembrando de uma fala sua, “a natureza te dá tudo aquilo que vc necessita, não precisou esperar o homem hibridizar e processar para te entregar”. Então de nada adianta colocar na comida ou nos sucos o pó, ralado na hora? pois tenho o privilégio de tê-los in natura!

    Responder
    • Flavio Passos

      Oi Marisa. Claro que adianta usar a cúrcuma in natura, eu uso. Mas as dosagens mais concentradas do extrato oferecem benefícios muito mais significativos. Nossa inteligência e tecnologia são tão divinas quanto à Natureza. Agradeço!

      Responder
      • kathiuska alvarez

        Olá Flávio!

        Gostaria iniciar uma pesquisa sobre que tipo de alimentos ou suplementos podem ajudar em quadros de depressão , ou outros desequilibrios vulnerabilidade psiquica , onde ha ressistencias a tratamentos mas uma abertura a mudanças alimentares e fontes naturais de saúde.
        Mais concretamente , que alimentos ou suplementos ,podem dimuir niveis de ansiedade, melhorar o sono, a concentração, a ressiliecia a frustrações, a alegria de viver.Ativar a vitalidade fisica e mental que possa criar um campo vital propicio que ajude a impulsionar processos de cura e saúde plena.

        Dentro de uma abordagem multidiscimplinar , na área da alimentação, o que me sugere como benefico para este caso ?E se poderia indicar referencias bibliograficas para pesquisar.

        Sinto que é um tema bem importante neste momento planetário.

        Muito obirgada,
        Luz e Paz!
        Kathiuska

        Responder
      • Adelson Alves

        Olá Flávio!
        Parabéns pelo seu empenho em levar informações que levam bem-estar às pessoas. Só gostaria de lhe alertar quanto às novas publicações científicas publicadas, por instituições renomadas, quanto aos efeitos terapêuticos do açafrão. Postei um comentário aqui, mas o endereço da página do site é :
        http://www.butil.com.br/news/primeira-parte/
        Estou à sua disposição para eventual contato. Um abraço!

        Responder
  • Cacá Brasil

    Eu introduzia cúrcuma na minha alimentação. Só tenho dúvida sobre se a que compramos no super mercado tem as mesmas propriedades, e também, ouvi dizer que o que vale mesmo é comprar a raiz. Enfim, na dúvida, vai a do mercado mesmo. Adorei! bgdaaaa

    Responder
  • Guilherme

    Olá Flavio!
    Preciso mudar minha alimentação pra ter mais disposição, mas acho complicado fazer sozinho e saber adequar pras minhas necessidades.
    Você faz consulta? Se não, indica alguém que faça dentro do que VOCÊ acredita?
    Obrigado!

    Responder
  • João Pedro

    Excelente artigo.

    Tenho mudado muito meus habitos alimentares ha alguns anos.

    Só fiquei com uma dúvida: eu consumo açafrao com agua, duas vezes ao dia, sendo uma após o almoço e uma após a ceia; eu coloco uns 50ml de agua no copo e misturo uma colher de cha de açafrao. Esse método é certo ou ha deficiencia na absorçao?

    Obs.: teclado estragado nao consigo acentuar todas as palavras.

    Responder
  • Natasha

    Olá, agora fiquei na dúvida. É ou não bom? Uso junto com pimenta preta? Uso in natura ou o extrato? Quanto por dia ou quantas vezes na semana?

    Responder
    • Aparecida Ferreira

      Olá Karina. Li o artigo e foi como um balde de água fria. Estava animadinha com a cúrcuma e cheguei a comprar, mas parece que a coisa não é muito simples. Vou continuar pesquisando antes de me entregar ao consumo da cúrcuma.

      Responder
  • Izilda Sabóia

    Ola Flavio
    Gostei muito das informações, so queria saber se a pimenta preta não faz mal para quem tem problemas de estomago como gastrite, e qual a quantidade de pimenta e de curcuma é recomendada.
    Agradeço imensamente.
    Izida

    Responder
  • Marília Bezerra Jorge

    Gratidão pela riqueza de informações.Ganhei uma raiz de circunstâncias,ela brotou,tem uma folhagem linda que agora começou amarelado,imagino que seja hora de colher,fiz isso mas estou com dúvidas,plantões novamente a raiz mãe?

    Responder
  • Marília Bezerra Jorge

    Gratidão pela riqueza de informações,plateia uma raiz de circulação,ela britou,tem uma folhagem linda que agora está ficando amarelada, será hora de colher?

    Responder
  • Pedro Silva de Oliveira

    Boa noite. O simples uso da cúrcuma na alimentação cotidiana já basta para obter tais benefícios ou é conveniente ingerir as formas industrializadas? Teria maior detalhe sobre qual pimenta preta? Obrigado pela atenção;

    Responder
  • Elia

    Boa tarde!

    Meu nome é Helia e recentemente eu encontrei uma empresa que vende a cúrcuma 100% natural,orgânica em capsulas. Compro para minha mãe que sentia muitas dores nas costas e nas pernas. Eu não sei se pode postar o nome da em empresa mas vou deixar o numero 011 4004-3171.

    Responder
  • marcela correia

    Olá,
    Tenho dúvidas sobre como tomar as cápsulas de cúrcuma, quando comprada no site da Puravida vocês indicam como injeri -lás ?????

    Responder
  • Francisco Bezera

    onde posso comprar a curcumina , ela e vendida em feiras livres, farmacias etc. ela é igual ao açafrão vendido em feiras qual o nome que usam mais conhecido ou parecido, favor enviar respostas para meu e-mail

    Responder
  • Derme val Vianna

    Cultivei durante anos a cúrcuma em meu quintal, simplesmente por achar linda a planta, com espessas folhagens e lindas flores brancas, tipo ´copo-de-leite. Depois fui saber do que se tratava, e dai por diante passei a cultivar com finalidade terapêutica. Afinal de contas, pra que gastar R$140,00 ou mais, por mês ,numa caixa de Astorvastina – antiplaquetário que previne a trombose, infarto e o avc – acidente vascular cerebral-, se existe a cúrcuma que opera milagres… Infelizmente, vou contar um segredo: passei a me interessar pela planta somente depois de passar por duas angioplastias – introdução de stents` ( molinhas pra distender a parede das artérias obstruídas)…Mas enfim, nunca é tarde para recomeçar a vida com saúde e disposição.

    Responder
  • Alcides Ribeiro Batilanni

    Eu Alcides Ribeiro Batilanni, já introduzi a forma homeopática do veneno do escorpião azul com curcumina e foi excelente para para combater 6 metástase no organismo e foi mais do que ótimo foi excelente.

    Responder
  • Paulo Sergio Cunha dos Santos

    Gostaria de saber a resposta às várias perguntas que questionam a quantidade de curcuma in natura que deve ser ingerida diariamente assim como a quantidade de pimenta. A pimenta preta é o mesmo que a pimenta-do-reino? Obrigado.

    Responder
  • Andréa

    Boa noite, Flávio, meu pai tem diabetes e usa insulina, ele tem sentindo muitas dores por causa da neuropatia diabética. Será que ele pode tomar um suplemento de curcumina com piperina ou tem alguma contra indicação? Obrigada.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *